|
Assinaturas
1 2 3 4

Nada é um acaso no sistema pessoano – e este desdobramento inicial criado no seio da biblioteca leva-nos para um dos primeiros intentos que Pessoa exprime para criar uma rede de interligações entre os diferentes pré-heterónimos. Se Alexander Search é proprietário do livro de António Cortón sobre o poeta espanhol José de Espronceda (fig. 14), por exemplo, é porque lhe tinha sido dada a tarefa de analisar a tradução que o seu irmão, Charles James Search, empreenderá de El Estudiante de Salamanca (BNP/E3, 48C-5 r ; Teresa Rita Lopes, Pessoa por Conhecer, Lisboa, Estampa,1990, vol. II, pp. 196-197).

Fig. 14. CFP 9-21. «Alexander Search».Fig. 14. CFP 9-21. «Alexander Search».
Fig. 14. CFP 9-21. «Alexander Search».

Com Alexander Search, por volta de 1910, cessaria a atribuição de propriedade de livros aos pré-heterónimos. Mas antes de pôr fim a este mecanismo poético, Pessoa ainda criará um pseudónimo para esta personagem literária: William Alexander Search ? nome que figura na folha de guarda de um volume sobre filosofia médica (fig. 15) (cf. BNP/E3, 14 2 -55 v ; Fernando Pessoa, Livro do Desasocego , ed. de Jerónimo Pizarro, Lisboa, INCM, 2010, p. 1006).

Fig. 15. CFP 1-169 LMR. «William Alexander | Search».
Fig. 15. CFP 1-169 LMR. «William Alexander | Search».

Paralelamente à atribuição de livros a alguns pré-heterónimos ingleses, Pessoa assinará muitos dos seus volumes com os dois apelidos, «Nogueira Pessôa» (este último com acento circunflexo) (fig. 16):
Fig. 16. CFP 8-43. «F. Nogueira Pessôa».Fig. 16. CFP 8-43. «F. Nogueira Pessôa».
Fig. 16. CFP 8-43. «F. Nogueira Pessôa».

Fig. 17. CFP 8-7. «Fernando Pessôa».Fig. 17. CFP 8-7. «Fernando Pessôa».
Fig. 17. CFP 8-7. «Fernando Pessôa».

Nos inícios da década de 1910, o apelido materno deixará de ser utilizado (fig. 17) e a 4 de Setembro de 1916, como escreve Pessoa em carta a Armando Côrtes-Rodrigues, ocorrerá uma outra mudança ? que, embora irrelevante para a sua poética, não é de negligenciar no momento de precisar as datas de certas leituras: «vou fazer uma grande alteração na minha vida: vou tirar o acento circunflexo do meu apelido. [...] [V]ou publicar umas cousas em inglês, acho melhor desadaptar-me do inútil ^, que prejudica o nome cosmopolitamente» (Armando Côrtes-Rodrigues, Cartas de Fernando Pessoa a Côrtes-Rodrigues, , Lisboa, Confluência, 1945, p. 79) (fig. 18).

Fig. 18. CFP 1-130. «Fernando Pessoa».Fig. 18. CFP 1-130. «Fernando Pessoa».
Fig. 18. CFP 1-130. «Fernando Pessoa».

Patricio Ferrari